Aperta o cinto para segunda temporada de The Expanse

The Expanse

Com a ligação óbvia a “Guerra dos Tronos” (um dos seus autores é o secretário pessoal de George RR Martin) The Expanse chegou à televisão com altas expectativas no princípio de 2016. Não chegou a incendiar as audiências mas, ao contrário dos livros que lhe deram origem e que correm sempre a grande velocidade, mostrou ser de combustão lenta e tem muito potencial para, nesta segunda temporada, cumprir finalmente as promessas com que chegou.

Os livros que dão origem a esta série de televisão vão já no sexto volume, de um total previsto de 9 a que se juntam meia-dúzia de contos, e são assinados por James S.A. Corey. Este pseudónimo oculta o facto de serem afinal dois os autores que colocam no papel as aventuras da tripulação da Rocinante, Daniel Abraham e Ty Franck, qualquer um deles com créditos firmados no género. A história tem origem numa ideia de Ty, que criou The Expanse como um mundo de um jogo de role play e, com a participação de Daniel, cresceu para algo mais complexo. Dentro do mundo dos RPGs é comum a criação de romances e novelas que acompanham a narrativa dos jogos, mas raras vezes resultam de forma tão brilhante como The Expanse.

Depois do sucesso dos primeiros cinco livros, a força da história criada sob o pseudónimo de Corey levou ao convite para a adaptação televisiva para o SyFy e chega agora a segunda temporada que deverá versar sobre os acontecimentos de Caliban´s War.

Se não viste a primeira temporada nem leste os livros, uma sinopse muito breve: The Expanse acontece num futuro em que já colonizámos quase todo o Sistema Solar e, com o passar do tempo, começaram a surgir divisões entre os habitantes da Terra, Marte e dos Planetas Exteriores. No meio de tudo isto, uma entidade alienígena, que se manifesta como um vírus, tem uma agenda enigmática que irá levar a humanidade para mais longe do que esta contava.

A história é-nos relatada na perspectiva dos tripulantes da Rocinante, um grupo semi-marginal que, de uma forma ou de outra, acaba por se ver sempre no meio da acção que fervilha à volta de uma guerra entre toda a humanidade e o desconhecido. Há política, intriga e muita acção, mas há também uma forma de fazer sci-fi à antiga, com o coração da história a ser levado às costas de um grupo de gente que nos recorda Star Trek, Firefly ou Blake´s 7. Tudo muito clássico.

A segunda temporada de Expanse vai começar em Marte e apresenta-nos outra facção desta guerra prestes a rebentar e uma personagem que, de acordo com os livros, irá tornar-se fundamental. Bobbie é uma soldado marciana interpretada por Frankie Adams que, a primeiro reticente, irá tornar-se um importante agente em toda a narrativa. A escolha desta atriz com mais de 1,80m é especialmente positiva para cumprir este papel.

Sem adiantar spoilers, deixamos uma nota para te convencer a espreitar a segunda temporada: Leviathan Wakes, o primeiro livro, foi épico mas a série de televisão optou por tratar a história de forma mais low profile, preferindo salientar o tom noir que também tem. Mas o segundo capítulo da saga, Calibans Wake,  mete o acelerador a fundo sem apelo nem agravo e tem um final de cortar a respiração. Se chegar lá perto também no pequeno ecrã, o melhor é preparares a bomba de asma!